Quem nunca viu um filme ou uma série em que a personagem com o cabelo crespo/cacheado estava usando uma touca/fronha ou até mesmo um lenço para dormir? Sim? Lembrou? Então, caso você não saiba, o material utilizado para fazer essas toucas/fronhas e lenços é o cetim.

Recentemente, a touca de cetim ganhou visibilidade ao parecer na casa mais vigiada do Brasil, conhecido como BBB. As participantes Bruna Gonçalves, Jade Picon, Maria e até Luciano, ex-participante, são adeptos ao acessório. Mas vale ressaltar que o objeto, antes de virar febre, já era comumente utilizado por mulheres negras.

E por que o acessório é mais utilizado por mulheres negras? Segundo a tricoterapeuta naturalista e especialista em cabelos crespos e cacheados Ivy Machado (@espacoivybeautycare), a touca/fronha de cetim, diferente do material de algodão, não absorve a umidade do cabelo. Usando a touca/fronha de cetim, a umidade natural do cabelo é mantida por mais tempo e os fios permanecem mais nutridos e alinhados, pois o cabelo crespo/cacheado possui maior tendência para amassar e perder umidade.

Além disso, o acessório permite que o cabelo fique mais saudável, previne o frizz e as pontas duplas – que interferem de forma negativa no crescimento dos fios – mantém a beleza de penteados trançados e a durabilidade das laces.

Mais que um objeto, a touca/fronha de cetim é uma forma de autocuidado que ajuda a elevar a autoestima, pois quem não se sente uma verdadeira deusa africana quando as madeixas estão saudáveis e incríveis?

É importante destacar que o acessório para as mulheres negras, em particular, vai além da estética capilar, e carrega em si um significado de autoaceitação das características e cultura afro. Afinal, qual mulher negra nunca ficou desconfortável ao usar a touca ao lado do crush e se questionou: uso ou não uso? Prolongo o Day after ou acordo mais cedo para arrumar o cabelo?

E você? Me conta nos comentários, é adepta ao uso da touca/fronha de cetim?


Amanda dos Santos

@amandha.sts

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados